O grãozinho de areia

ostra

   “Era uma vez um grãozinho de areia que vivia no deserto no meio de milhões e milhões de outros grãozinhos de areia.
    Um dia, voltou-se para os amigos e disse-lhes:
    – Eu hei-de sair deste deserto!
    E os amigos estoiraram à gargalhada e a fazer pouco dele.
    – Tu não passas dum grão de areia. A tua vida é no deserto. Nunca hás-de sair daqui!
    E ele insistia.
    – Eu digo-vos que hei-de sair deste deserto!
    E os amigos rebentavam de novo à gargalhada e a fazer pouco dele.
    – Tu não passas de um grão de areia!
    Repetiam-lhe.

    Até que, de repente, o vento começou a soprar, muito forte. Levantou-se uma tempestade no deserto. Todos os grãozinhos de areia deram as mãos uns aos outros e juntaram-se todos muito juntinhos para não voar com o vento.  
    Foi então que o nosso grãozinho aproveitou para largar as mãos de todos os outros e se deixar levar pelo vento. Levantou voo e voou, voou, voou durante horas.
    Quando o vento deixou de soprar, ele já estava sobre as águas do mar. Caiu. Foi para o fundo dos oceanos, aterrou numa ostra e transformou-se numa pérola.” 

in GOSTE DE SI de Luís Martins Simões

blue

Todos temos capacidade para sonhar. Não deixemos que as críticas e a falta de apoio dos outros nos tire essa capacidade. Se sairmos do nosso conforto e decidirmos arriscar, um sonho pode tornar-se numa realidade bem melhor que o próprio sonho!

One response to this post.

  1. Posted by Fatima rios on 17/01/2011 at 15:47

    Será porque temos receio do modo como nos olharão ou por medo de abrir uma brecha e sermos magoados? Quem é que nunca se desiludiu? O problema não é a partilha mas sim quem escolhemos como receptor dessa partilha.. Por vezes, magoamos quem nos cerca, involuntariamente, mas isto dizer não quer que não lhes doa! O que nos fazem a nós parece sempre pior, mas não é, e é isto que temos de assimilar, quantas vezes,sim …quantas e quantas vezes precisavamos de uma boa fonte de dinamismo e de bom senso para não perder o norte, no caso de uma eventual tempestade. Sim, quando tomamos decisões fortes, quando levantamos temas delicados e complexos, ou simplesmente adormecidos há demasiado tempo, podem acontecer os tais “tsunamis” na nossa vida, mas por norma, só depois de sofrermos alguma perda é que encontramos o verdadeiro Caminho…DESCULPA… fICA BEM ,Um Bem-Haja para ti.BJS

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: