Queremos ver Jesus

 

   Alguns gentios (todos os que não são Judeus) foram ter com Filipe e disseram-lhe: "Queremos ver Jesus!". Também Zaqueu quis ver Jesus e até subiu a uma árvore para o conseguir. Também o rei Herodes quis ver Jesus e pediu um milagre. Depois que Jesus ressuscitou, o apóstolo Tomé recusou-se a acreditar que Jesus estava vivo enquanto não O visse.

   Todos temos esse desejo: ver Jesus. O ano passado, conhecemos a história do João que queria receber a visita de Jesus: "Jesus presente no irmão"

   A Cláudia contou a história de um sapateiro que  rezava todas as manhãs. Um dia, ouviu a voz de Cristo que lhe disse que o iria visitar nesse dia. O sapateiro ficou muito feliz e foi para a sua oficina para adiantar o seu trabalho e se preparar para receber convenientemente Jesus. Mal abriu a porta, apareceu-lhe um pobre vizinho que lhe roubou muito tempo a contar as suas mágoas. Ele escutou-o e deu-lhe palavras de ânimo. Depois veio uma senhora com o filho que precisa de um arranjo nos sapatos. Ele atendeu-a e escutou-a. Depois entrou um bêbado que tanto falou que nem deixava o sapateiro trabalhar! O sapateiro teve que se encher de paciência para a todos acolher e tratar com carinho. O dia passou e o sapateiro foi para casa. Não sabia se podia deitar-se ou ficar à espera pois Jesus ainda não o tinha visitado. Então ouviu uma voz que lhe disse: "Porque esperar por mim? Não reparaste que já estive três vezes contigo e sempre me acolheste?"

   Claro que todos gostaríamos de ver Jesus, mas Jesus está no rosto de cada ser humano. O João não acolheu Jesus no amigo, na mãe, no pedinte mas o sapateiro acolheu Jesus nas três pessoas que o visitaram. É que tudo o que fazemos aos outros é a Jesus que o fazemos. Com este pensamento, aproveitemos esta quaresma para acolher Jesus no nosso amigo, nos nossos pais, na pessoa doente que podemos ir visitar… Acolhamos a todos com carinho e atenção e, em cada rosto, veremos o rosto de Jesus.HPIM8140

Na nossa caminhada para a Páscoa, é o profeta Elias que nos deixa uma mensagem. O Senhor anunciou-lhe que se ia manifestar. Elias estava numa gruta e, à entrada, sentiu primeiro um vento impetuoso e violento, depois um tremor de terra e um grande fogo mas Deus não estava nisso. Depois sentiu uma brisa suave e sentiu que o Senhor estava presente. Deus não se manifesta através de forças barulhentas e extraordinárias mas de forma suave pois não quer que tenhamos medo dEle mas que O amemos como Ele nos ama. Elias nos deixa esta frase: "Eu ardo de zelo pelo Senhor."

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: