Enviados a anuciar a Boa-Nova* – reunião 25

        Como vimos na sexta estação da Via Lucis, Jesus enviou os seus discípulos em missão. Ele disse-lhes para irem a Jerusalém, à Judeia, à Samaria e até ao fim do mundo anunciar a boa notícia (boa-nova) da sua ressurreição.

 

         Nesta reunião, imaginámos que éramos os discípulos de Jesus. Quando éramos chamados  para “Jerusalém”, para “Judeia”, para “Samaria” ou para “Até ao fim do mundo” corriamos para o lugar com esse nome. Quando a “Igreja” (o conjunto dos discípulos) chegava à linha proposta, todos gritavam em conjunto “O Senhor ressuscitou!”.** Quando voltámos para a sala, todos se sentiam cansados e com sede. Mas também se sentiam satisfeitos, alegres e realizados por terem feito a missão que lhes tinha sido confiada.

 

         Jesus pediu aos seus discípulos que partissem sem medo, que levassem a Paz a todos e baptizassem quem se convertesse. E assegurou-lhes que estaria sempre com eles através do seu Espírito Santo (Mt 28, 18-20). Muitas pessoas aderiram  às palavras e acções dos discípulos mas outros não. Muitas vezes os discípulos foram perseguidos, presos e maltratados. Mas não podiam calar o que tinham visto e ouvido.

 

         Ao longo dos tempos sempre houve cristãos que se dedicaram à evangelização. Todos nós somos chamados a anunciar a Boa-Nova, cada um à sua maneira e com os dons que Deus lhe deu.

 

         Actualmente, o maior discípulo que leva a boa-nova “até ao fim do mundo” é o Santo Padre. Como ele veio visitar Portugal, vimos uma apresentação sobre Bento XVI para o ficarmos a conhecer melhor.

 

         Rezamos pelo Santo Padre e partilhamos as frases que mais nos tocaram no texto que levamos para casa sobre o Espírito Santo.

       O que fica comigo

       Depois de receberem o Espírito Santo, os apóstolos deixaram as suas antigas profissões, as suas famílias e a sua terra e iniciaram a aventura de fazer crescer a Igreja. Fizeram viagens de muitos meses e fundaram comunidades.

       Esta missão de evangelizar foi sempre assumida pela Igreja ao longo dos séculos. Actualmente, alguns cristãos decidem dedicar completamente a sua vida a esta tarefa.

       Mas todos nós somos também chamados a anunciar o Evangelho onde quer que vivamos, qualquer que seja a nossa profissão ou idade, cada um à sua maneira. 

* “Nascer de Novo?”, 24,   Paulinas;  **Revista Catequistas, #58, Dossier “Os jogos da Páscoa”, Edições Salesianas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: